Sucessão empresarial e familiar planejada pode gerar economia tributária de até 35%

| Assessoria de Imprensa

Palestra promovida em parceria pela BMS-Fiscal e IMED em Carazinho evidenciou benefícios das diversas possibilidades de planejamento para sucessão de patrimônio familiar e empresarial



Em palestra promovida pela consultoria tributária BMS-Fiscal, em parceria com a Faculdade Meridional (IMED), as alternativas para planejar o futuro de um empreendimento ou do patrimônio familiar foram expostas pelos consultores Juliana Biolchi, advogada tributarista e Luis Siqueira, contador. O evento, que aconteceu em Carazinho na noite da última quinta-feira (24) vai ser realizado, ainda, em Passo Fundo no dia 10 de julho.

Segundo Juliana, público, formado por agricultores, empresários e famílias empresárias, se surpreendeu com um modelo de sucessão que pode gerar economia tributária superior a 35%. "Quando acontece a sucessão de patrimônio de uma pessoa física, o custo é superior a 10% e numa holding por exemplo fica em torno de 4%", informa a especialista.

Na palestra, foram enfatizadas informações sobre como fazer o planejamento, pra quem serve e qual é a finalidade. "Não existe uma receita pronta, é mais como um quebra-cabeça, precisamos analisar as possibilidades que se enquadram nas necessidades de cada caso, quais são as melhores opções tributárias disponíves", disse Juliana. Na oportunidade, a advogada também enfatizou que o planejamento sucessório é vantajoso como ferramenta de economia tributária também para outras transferências patrimoniais, como doações, vendas, locações ou arrendamentos.

"O objetivo é garantir segurança nas transações patrimoniais e economizar nos custos dessas operações, prevenindo disputas ou embaraços entre sócios ou familiares", concluiu Juliana, enfatizando que "planejar a continuidade garante a longevidade do empreendimento".


Tags:

planejamento sucessório

Luis Siqueira

Juliana Biolchi

economia tributária

IMED

VOLTAR
  • Facebook
  • Telegram